quinta-feira, 1 de abril de 2010

Tenho me apercebido que:


Há bem pouco tempo atrás...

Talvez uns meses atrás... Eu poderia definir me como sendo uma pessoa de extremos. Mesmo em relação ás pessoas com quem lido na minha vida.

Ou amava ou detestava...

Com esta calma que consegui conquistar (finalmente), com esta tranquilidade, consigo agora ser um pouco mais tolerante nesse aspecto; e consigo aceitar melhor aqueles que me rodeiam! Surpreendo me a tentar compreender e até ajudar dentro do possível pessoas que há uns tempos atrás eu evitava a todo o custo (:$)


Das duas, uma... Ou é a tal "maturidade" a chegar... Ou a velha máxima "Se não estiver bem comigo mesma, não estou bem com ninguém" assenta me como uma luva!!


Beijinho*

16 comentários:

Girl in the Clouds disse...

As duas coisas maturidade e estar bem comigo mesmo, melhora de facto a relação com o mundo!!

Fragmentos Culturais disse...

... as duas se interligam!

A maturidade traz o estar de bem consigo mesmo, a acalmia, o que por sua vez, dá espaço a que sintamos os outros diferentemente...

Todas estas dúvidas existenciais são de grande valia para o crescer! E cresce-se sempre, ao longo da vida!

Bem, os que crescem :)
Já conheci muitos adultos que não 'cresceram', para mal deles e de quem os rodeia!

Beijinho grande
*

a Gaja disse...

cá me parece que é um misto das duas...beijinho*

Miss Apuros disse...

Ainda bem que chegaste a esse nivel. É o melhor que nos pode acontecer para sermos felizes :)

Sonhadora disse...

Sem dúvida que as duas estão interligadas mas o que é mesmo importante é sentires-te bem ;)

J disse...

Acho que a segunda prevalece sobre a primeira, o importante mesmo é sentires-te bem contigo própria, a maturidade só vai cimentar a tua forma de estar :-) bj

izzie disse...

Sabias que somos duas?!

Isto realmente anda aí uma energia... :)

E sim, "finalmente".

Beijinho,

Raquel disse...

Também me parece que é uma mistura das duas. É um desafio para todos nós aceitar o que não entendemos ou o que é tão diferente, mas a maturidade e a calma que vamos ganhando, ajuda-nos a vencê-lo.

Beijinhos*

Celisol disse...

Eu tenho a teoria dos poros: que se abrem e fecham para absorver e rejeitar respectivamente. Por vezes estão abertos na altura errada, e por vezes fecham-se quando não devem. O segredo é descobrir o comando mágico que só tem dois botões: OPEN / CLOSE ;)

Estás no bom caminho :)
Jinhooooos

Olhos Dourados disse...

É preciso um equilíbrio.

marie disse...

Bem, as pessoas mudam, pode ser só isso. :)

Bjinho doce **

*C*inderela disse...

É bom encontrar um equilibrio :)

Pinkk Candy disse...

ainda bem, isso é tudo de bom! O que interessa é a pessoa sentir-se bem =D

Canhota! disse...

Podemos dizer que é um "mix" das duas!

Apesar de hoje sentir que consigo ser mais tolerante ainda tenho, infelizmente, alturas em que: gosto muito, muito, mas depois detesto, detesto e sei que é uma sensação muito má...

jinhos:)

Susaninha disse...

ISSO É TAO BOM SUUUssurinhas.
É maturidade , é estares bem contigo proprio..
E isso é tão bom:)
Fico tão feliz por ti SUUUssurinhas:)

Jibóia Cega disse...

As duas coisas, talvez...